terça-feira, janeiro 15, 2008

Um planeta egocêntrico

Sabe, muitas pessoas pensam que nossa existência é indiscutivelmente relevante para o Universo.
Muitas têm a pretensão de dizer que o Universo existe para nos servir.
Independente de crenças, a realidade é bem diferente:

Vídeo - Pálido Ponto Azul por Carl Sagan
http://youtube.com/watch?v=HurA3M_CBJY


Somos um Pálido Ponto Azul (ver imagem acima e vídeo de Carl Sagan em referência), um grão de poeira cósmica em meio a centenas de bilhões de estrelas em nossa galáxia. Galáxia esta que possui cerca de 100.000 anos-luz de diâmetro, isto quer dizer que seriam necessários 100 mil anos para percorrê-la na velocidade da luz (300.000 km/s).

E não pára por aí. A Via Láctea é apenas uma dentre outras NGoogol galáxias no Universo conhecido e desconhecido.

A ciência, em especial a Astronomia, ainda não é divulgada tanto quanto necessário.
E que belo trabalho fez Carl Sagan ao tentar popularizar ao máximo essa ciência. A ele meus eternos agradecimentos.
Há pessoas cujo conhecimento limita-se aos movimentos de rotação e translação. É preciso saber que este Universo possui uma medida fora de nossa compreensão.

Para tentarmos enxergar essa medida, alguns exemplos:

Este é o nosso Sistema Solar!
Possui 8 planetas desde que Plutão foi rebaixado à categoria de planeta anão.
O Sol, nossa querida estrela-mãe, nem é lá grande coisa se comparada à VY Canis Majoris, maior estrela conhecida, com aproximadamente 1800 a 2100 raios solares.

Veja uma comparação entre o tamanho dos astros neste vídeo:
http://www.youtube.com/watch?v=DU2i9diMfxU


Aqui está nossa galáxia, a famigerada Via Láctea.
Estima-se que ela tenha entre 200 a 400 bilhões de estrelas.
Ei, você consegue ver o Sol?



Isto é um conjunto de galáxias. Chama-se Grupo Local.
Nosso grupo local contém, no total, 40 galáxias. A Via Láctea e a Andrómeda (galáxia mais próxima de nós) são as maiores (espirais gigantes). As restantes são galáxias anãs que gravitam em torno das mais massivas.


E finalmente...
Não! Isto não é o Universo.
Ah, Não?
Definitivamente, não.
Isto é uma parte ínfima do Universo:


O Universo é uma coisa tão absurda que é loucura pensar em seu tamanho.
Eu sei que você sabe muito bem disso, mas sinceramente, já parou para refletir?

Você ainda vai ser pego de surpresa ao se dar conta do quão insignificantes somos, do quão ingênuo é pensar que alguém toma conta deste mundo.
Mas se não for, valeu a brincadeira. =)

Mudando o foco um pouquinho...
Particularmente, acredito em vida em outros planetas, mas se você pensa que os famosos ETs são da forma como a criativa mente humana imaginou, como aqueles que atuam em filmes Hollywoodianos, esqueça.
Se eles existem, provavelmente não possuem características humanas como cabeça, tronco, membros, dois olhos, boca, etc.

Nós somos o que somos graças à variedade de elementos químicos que formam nosso corpo e ao ambiente em que nos adaptamos.

Planetas distintos possuem características distintas, variedade e quantidade de elementos químicos distintos, por isso originam seres distintos.

É possível haver tanto formas primitivas de vida quanto formas tão ou mais inteligentes que a nossa.
Mas creio ser algo totalmente inimaginável para nós.

De qualquer forma, é preciso salientar que, apesar de termos um planeta insignificante para o Universo, ele é tudo o que temos.

Devemos preservar nosso único lar. O lugar onde está tudo o que conhecemos, o lugar em que tudo aconteceu. A Terra!


2 comentários:

Vinícius Medina disse...

Realmente, eu fico pensando dessa imensidão, de como somos pequenos e uma coisa me vem a mente:

"Que maldito complexo de inferioridade as amebas devem ter!"

Mas o que será que fariam as amebas? Sei lá, duas amebas chegam lá uma pra outra e percebem num súbito salto mental que, com os diabos, eles estão compartilhando o seu mundinho com imensos gigantes e etc.

Ameba 1: Caramba! Que bosta! Então quer dizer que não valemos nada no universo?

Ameba 2: É... profundo isso hein?

Ameba 1: Podiscrer!

Ameba 2: Ei, vamos continuar com o que estávamos fazendo?

Ameba 1: Bom plano, vamos nessa!

E as duas continuam a amebar por aí.

Aa-dreano disse...

O_O'

Puxa. Muito interessante, garota.

A Terra pode ser minúsculo em comparação ao Universo, mas é uma pedra preciosa escondida na areia da praia :)